Blog

TCM prevê salários maiores para servidores

O projeto que permitirá a servidores do TCM (Tribunal de Contas do Município) ganhar salários maiores do que o do prefeito Fernando Haddad (PT)- R$ 24,1 mil – inclui 128 aposentados.

Se for aprovado em segunda votação na Câmara de São Paulo, esses servidores fora de atividade poderão receber até R$ 30 mil – subsídio de um conselheiro do tribunal.

Entre os 648 funcionários do TCM da ativa, 197 serão beneficiados com salários mais altos que o prefeito. Entre aposentados e em atividade, serão 325 supersalários.

O aumento no teto salarial vai gerar gasto adicional de ao menos R$ 14 milhões ao ano.

O valor não inclui os pagamentos aos aposentados, dinheiro que sairá do caixa do Iprem (instituto de previdência municipal).

O órgão tem atribuição de fiscalizar finanças do município e evitar desperdício. Por exemplo, pode aplicar multas, determinar ressarcimento ao erário e até dar margem para tornar inelegíveis prefeitos que tiverem as contas reprovadas.

PROJETO
O projeto foi elaborado pelo presidente do TCM, Roberto Braguim, e entregue à Câmara na metade do ano passado, conforme informou a Folha de S.Paulo em julho de 2015. O presidente afirma que a mudança é uma “adequação ao critério hierárquico estabelecido na Constituição Federal”.

Para Braguim, o teto dos servidores do órgão deve ser o mesmo de um conselheiro do TCM – 90% do subsídio de ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), que equivale a R$ 33,7 mil atualmente, mas pode ir a R$ 39 mil caso um reajuste proposto pelo STF no ano passado seja sancionado pela presidente Dilma Rousseff.

Na Câmara, o projeto já teve o aval dos parlamentares em primeira discussão na semana passada. A base aliada de Haddad pretende aprovar o texto nesta quarta-feira (30). Nas últimas semanas, os vereadores da base começaram a negociar a aprovação do projeto, após diálogos com parte dos conselheiros do tribunal.

Recentemente, o tribunal deu parecer favorável à aprovação da PPP (Parceria Público Privada) da Iluminação, uma das principais metas da gestão Fernando Haddad (PT). No decorrer da gestão, o TCM barrou a licitação do transporte público e fez uma série de questionamentos aos custos das ciclovias.

Assim que aprovado, ele deve ser enviado ao prefeito. No entanto, Haddad deve devolver o texto sem sancioná-lo nem vetá-lo. Sendo assim, a Câmara promulga a lei e ela passa a valer. Durante a sessão desta terça-feira (29), o líder do governo, Arselino Tatto (PT) negociou com os colegas para que o texto fosse aprovado. No entanto, não houve consenso.

Um dos vereadores contrários à votação é José Police Neto (PSD). Foi Neto quem instituiu o mesmo teto salarial na Câmara quando era presidente da Casa, durante a gestão Gilberto Kassab (PSD). No entanto, mesmo no Legislativo, vários servidores ganham acima do teto após conseguirem a manutenção de salários de até R$ 60 mil por meio de decisões judiciais.

CONSTITUIÇÃO
O argumento do TCM é que uma emenda constitucional de 2003 fixa o teto para servidores do Executivo, Legislativo e Judiciário, sem especificar os tribunais de contas e o Ministério Público. Para Braguim, adequar o TCM às mesmas regras dos três poderes comprometeria a autonomia constitucional do tribunal.

No entanto, a oposição usa como contra-argumento uma decisão de Joaquim Barbosa, ex-presidente do STF, que há três anos considerou os salários acima do teto inconstitucionais. Como parte de sua justificativa no projeto, Braguim diz que a equiparação aos salários ao teto dos conselheiros já é uma realidade em 21 tribunais de contas do país e no Ministério Público.

Atualmente, o teto dos funcionários é o salário do prefeito, conforme ato do próprio TCM, de 2012. O limite foi estabelecido na ocasião enquanto não houvesse “interpretação consensual” sobre o tema.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Sites para consulta pública:

        



Palavras-chave: rpps, investimentos, previdência, software previdenciário, consultoria, auxílios, benefícios, cálculo atuarial, avaliação atuarial, reavaliação atuarial, instituto, regime próprio de previdência social, crp, dair, dipr, dpin, certificado de regularidade previdenciária, criar rpps, consultoria rpps, sistema rpps, fundo de investimento