Blog

Deputado denuncia ‘desmonte’ na Previdência Social

O vice-presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ronaldo Medeiros (PMDB), usou a tribuna da Casa, nesta terça-feira, 14, para denunciar o “desmonte” que vem ocorrendo na Previdência Social do Brasil. De acordo com o deputado, o Ministério da Previdência, que tem 93 anos de existência foi, de uma hora para outra, extinto. “Com essa extinção, o Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) passa a ser agregado ao Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), juntamente com o Incra e alguns programas sociais que já passam por uma série de dificuldade”, afirmou.
O deputado informou que na semana passada foi publicada uma Medida Provisória que extinguiu mais de 500 funções dentro do INSS. “Ninguém sabe ainda se estas extinções vão afetar o funcionamento das agências e se elas serão fechadas”, disse Ronaldo, lembrando que em Alagoas existem agências prontas para serem inauguradas, como nas cidades de Passo de Camaragibe, Boca da Mata, Cacimbinhas e Matriz de Camaragibe.
Medeiros disse também que a reforma poderá atingir diretamente os municípios alagoanos. “Aqui em Alagoas o INSS tem um papel fundamental. Cerca de 500 mil pessoas recebem dos cofres da previdência e na maioria das cidades este recurso é uma fonte de renda superior ao Fundo de Participação do Município (FPM)”, afirmou
O processo de reforma na Previdência Social também foi criticado pelo parlamentar. “Estão querendo fazer no Brasil o que acontece na Europa, porém, o sistema educacional, de saúde e a qualidade de vida que as pessoas têm lá, é bem diferente do que temos aqui no Brasil. Não podemos de maneira nenhuma comparar o nosso País com o que acontece no Primeiro Mundo”, disse. Medeiros citou como exemplo os trabalhadores rurais, que atualmente se aposentam com 60 anos, os homens, e 55 anos, as mulher. “Vão querer mudar isso para 65 anos de idade para todo mundo, é um crime. Além da idade, terão que ter pelo menos 20 anos de contribuição para ganhar um salário mínimo, sem contar que querem também desvincular o salário mínimo do salário dos aposentados, ou seja, deveremos ter o aposentado recebendo um valor bem menos do que o salário mínimo”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Sites para consulta pública:

        



Palavras-chave: rpps, investimentos, previdência, software previdenciário, consultoria, auxílios, benefícios, cálculo atuarial, avaliação atuarial, reavaliação atuarial, instituto, regime próprio de previdência social, crp, dair, dipr, dpin, certificado de regularidade previdenciária, criar rpps, consultoria rpps, sistema rpps, fundo de investimento