Blog

Dinaldinho denuncia rombo milionário no Instituto de Previdência de Patos

O deputado estadual e pré-candidato a prefeito de Patos, Dinaldinho Wanderley (PSDB), denunciou, durante entrevista a um programa de rádio, um esquema de desvio de dinheiro do Instituto de Previdência do município (PatosPrev) por parte da Prefeitura.

Segundo o parlamentar, o Tribunal de Contas do Estado (TCE-PB) já alertou a administração municipal no sentido de corrigir o grave problema, alegando que mais de 3 mil funcionários e cerca de 840 aposentados podem ficar prejudicados.

Dinaldinho explicou que, de acordo com o Sistema Sagres, o PatosPrev arrecadou no primeiro trimestre deste ano o valor de R$ 4,2 milhões e saiu de lá, logo depois, R$ 3,5 milhões. “Deveria ter um dinheiro guardado em torno de R$ 731 mil, mas infelizmente a realidade é outra.

Lá existe apenas R$ 154,4 mil. Esse dinheiro desapareceu da contabilidade e isso é um crime gravíssimo”, destacou.

Conforme o pré-candidato, para cobrir o rombo o ex-prefeito Nabor Wanderley editou uma Lei 3487/06 parcelando débitos e criando “empréstimos” com parcelamento em 420 meses, ou seja, 35 anos.

Em 2013, a atual prefeita não aguentou a carga e a cobrança do Tribunal de Contas e editou uma nova Lei parcelando novamente o parcelamento que não foi honrado pelo gestor anterior, que era Nabor Wanderley. Na Lei atual, a prefeita Chica Motta parcela por mais 20 anos a parte de obrigação da Prefeitura e por mais 5 anos a parte que já foi descontada dos funcionários.

De acordo com Dinaldinho, a Prefeitura deveria descontar e repassar para o Instituto de Previdência um total de R$ 196,80, mas não está fazendo. Ele disse que os maiores prejudicados serão os servidores que estão próximos de se aposentar.

“Eles terão muita dificuldade para se aposentar porque o PatosPrev está quebrado. O mais impressionante é que isso perdura até agora”, alertou.

O pré-candidato disse que três acórdãos do TCE-PB (834/14, 2379/15 e 3983/15) atestam o crime praticado pela Prefeitura de Patos.

“Eu vou acompanhar de perto esse problema junto ao procurador Túlio César Fernandes e ao Tribunal de Contas. Não se pode utilizar de má fé contra a população de Patos”, afirmou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Sites para consulta pública:

        



Palavras-chave: rpps, investimentos, previdência, software previdenciário, consultoria, auxílios, benefícios, cálculo atuarial, avaliação atuarial, reavaliação atuarial, instituto, regime próprio de previdência social, crp, dair, dipr, dpin, certificado de regularidade previdenciária, criar rpps, consultoria rpps, sistema rpps, fundo de investimento