Blog

CTB participa de protesto em defesa da previdência e dos aposentados

Nesta quarta-feira (6), a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Rio Grande do Sul (CTB-RS) participou do ato liderado pela Federação dos Trabalhadores Aposentados e Pensionistas do Estado do RS (Fetapergs), que reuniu mil aposentados vindos do interior do estado. A concentração começou por volta das 10h da manhã, no Largo Glênio Peres.

O presidente da CTB-RS, Guiomar Vidor, apoiou a manifestação.“Os aposentados já deram uma importante contribuição para que o Brasil seja o país desenvolvido que é. Mas isto não é reconhecido pelos governantes. Precisamos fazer um grande debate com a sociedade, para que ela também reconheça o trabalho e a dedicação daqueles que trabalharam boa parte de suas vidas. Além disso, o governo interino quer retirar direitos de toda a classe trabalhadora. O salário mínimo já é miserável, em comparação com o que indica como sendo o justo pelo Dieese de R$ 3.500,00. Apesar disso, ainda querem desvincular o reajuste da aposentadoria do salário mínimo nacional. Para nós, trabalhadores na ativa, querem impor uma aposentadoria aos 70 anos. Em muitos estados brasileiros, a média de vida é 65 anos. Dessa forma, o trabalhador só vai ser aposentar depois de morrer. Vivemos para o trabalho ou trabalhamos para viver?”, questionou Vidor.

“Não podemos permitir essas mudanças. Os donos do capital querem tirar cada vez mais daqueles que produzem a riqueza do país. A CTB e Fecosul estão juntos com vocês nessa luta. Uma luta dos aposentados e dos trabalhadores na ativa e só essa unidade vai fazer com que nós tenhamos uma grande vitória”, finalizou o presidente da CTB-RS.

Após algumas falas, os manifestantes seguiram em caminhada pela avenida Borges de Medeiros até a agência da Previdência Social, na rua Jerônimo Coelho, onde o presidente da Fetapergs, José Pedro Kuhn, entregou o documento ao gerente regional do INSS, Elson Romeu Farias.

“Principal objetivo dessa manifestação é fazer com que a previdência volte ao Ministério da Previdência. É em defesa da previdência pública, igualitária e justa. Não queremos uma reforma com perdas e queremos respeito aos aposentados e trabalhadores em geral. Pensamos que já existe limite de idade, pra que estipular outro limite de idade? Não podemos permitir que os aposentados corram o risco de ganhar meio salário mínimo, isso é um absurdo. A previdência é um patrimônio dos trabalhadores, construída com a contribuição da classe trabalhadora, então, eles não podem botar a mão naquilo que é nosso”, afirmou Kuhn.

Ainda em tom de manifestação e desabafo, o grupo de aposentados desceu em direção à unidade do INSS, na Travessa Mário Cinco Paus, onde fez mais uma manifestação com carro de som. Momento que também contou com apoio de mais entidades como Sindiprev, Fetag e Fecosul, além de outras centrais sindicais que marcaram presença.

Fonte: CTB-RS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Sites para consulta pública:

        



Palavras-chave: rpps, investimentos, previdência, software previdenciário, consultoria, auxílios, benefícios, cálculo atuarial, avaliação atuarial, reavaliação atuarial, instituto, regime próprio de previdência social, crp, dair, dipr, dpin, certificado de regularidade previdenciária, criar rpps, consultoria rpps, sistema rpps, fundo de investimento