Blog

Contag diz que agro não desequilibra Previdência e é acusada de manipular dados

A Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag) realizou uma pesquisa para comprovar que não há déficit na Previdência Social. O estudo serve como um contraponto à intenção do governo de mudar o processo de aposentadoria e incluir a população rural como contribuinte para equilibrar o rombo da Previdência.

Os dados da Contag mostram que, em 2013, houve superávit de R$ 67 bilhões, passando para R$ 53 bilhões em 2014 e R$ 11 bilhões em 2015. “Mesmo a gente percebendo que há uma queda nessa fonte de arrecadação, até agora não há déficit na Previdência Social. Nós não aceitamos que sejam os rurais os responsáveis pelo desequilíbrio”, disse José Wilson Gonçalves, Secretário de Políticas Sociais da Contag.

Aos 58 anos e com quase cinco décadas de trabalho no campo, a agricultora Maria Oliveira ainda não pode se aposentar. Ela só tem comprovação de 14 anos de atividade e a regra atual para agricultores familiares exige, no mínimo, 15 anos. Com este tempo, mulheres podem se aposentar aos 55 anos e homens aos 60.

Para ela, a reforma apontada pelo governo como solução não é justa. “Está faltando atenção do governo, de dar mais estrutura pro trabalhador que já tá cansado poder aposentar, ter um descanso. Isso não tá certo não, está desregular esse negócio de aumentar idade pra poder aposentar. Então quer aposentar a gente depois que morre?”, diz a agricultora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Sites para consulta pública:

        



Palavras-chave: rpps, investimentos, previdência, software previdenciário, consultoria, auxílios, benefícios, cálculo atuarial, avaliação atuarial, reavaliação atuarial, instituto, regime próprio de previdência social, crp, dair, dipr, dpin, certificado de regularidade previdenciária, criar rpps, consultoria rpps, sistema rpps, fundo de investimento