Blog

PF faz operação contra irregularidades na Previdência Social em Goiás

A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira (19/7) a Operação Segundo Princípio, que tem o objetivo de combater irregularidades previdenciárias em benefícios recebidos por funcionários da empresa Metrobus, concessionária de transporte coletivo que opera em Goiás.

A ação surgiu de uma denúncia feita à Ouvidoria-Geral da Previdência Social que listava 32 nomes de titulares de benefícios de aposentadoria por doença ou invalidez. A PF encontrou diferenças entre as atividades exercidas e as supostas incapacidades que justificavam o recebimento do benefício. Em um dos casos, um motorista aposentado ainda trabalhava como taxista. Segundo estimativas do Ministério da Previdência, o prejuízo aos cofres públicos pode chegar a R$ 5,7 milhões.

Ao todo, a ação cumpre 45 mandados judiciais, sendo 28 de condução coercitiva e 17 de busca e apreensão nas cidades de Goiânia, Santa Bárbara, Trindade, Senador Canedo, Indiara, Cachoeira de Goiás e Terezópolis.

Ainda de acordo com a polícia, os investigados responderão pelos crimes de estelionato, falsificação de documento público, falsidade ideológica e uso de documento falso.

A Metrobus afirmou que ainda não havia sido notificada oficialmente pela Polícia Federal e que teria que apurar os acontecimentos para se posicionar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Sites para consulta pública:

        



Palavras-chave: rpps, investimentos, previdência, software previdenciário, consultoria, auxílios, benefícios, cálculo atuarial, avaliação atuarial, reavaliação atuarial, instituto, regime próprio de previdência social, crp, dair, dipr, dpin, certificado de regularidade previdenciária, criar rpps, consultoria rpps, sistema rpps, fundo de investimento