Blog

Polícia aponta que morto ‘recebeu’ R$ 1 milhão da previdência no ES

Uma fraude no recebimento do benefício da Previdência Social gerou um prejuízo de R$ 1 milhão para os cofres públicos. O benefício era pago indevidamente para uma pessoa que morreu há 21 anos.

A operação Curadoria, da Polícia Federal do Espírito Santo e do Ministério Público do Trabalho e Previdência Social, cumpriu dois mandados de busca e apreensão nos municípios de Cariacica e Vila Velha, nesta quarta-feira (27).

A polícia explicou que a operação aconteceu após o resultado da investigação que apurou a fraude no recebimento do benefício previdenciário. Após a morte do titular, em 1995, o benefício foi reativado.

Durante a investigação a polícia identificou a participação de uma advogada e de um servidor público. As fraudes geraram um prejuízo aos cofres públicos que ultrapassa R$ 1 milhão.

Com a descoberta do esquema, foi possível evitar um prejuízo aos cofres da Previdência Social estimado em mais de R$ 2 milhões.

Se condenados, os responsáveis podem pegar mais de 12 anos de prisão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Sites para consulta pública:

        



Palavras-chave: rpps, investimentos, previdência, software previdenciário, consultoria, auxílios, benefícios, cálculo atuarial, avaliação atuarial, reavaliação atuarial, instituto, regime próprio de previdência social, crp, dair, dipr, dpin, certificado de regularidade previdenciária, criar rpps, consultoria rpps, sistema rpps, fundo de investimento