Blog

Reformas trabalhista e previdenciária ficam para o 2º semestre

O governo fez um esforço nas últimas semanas para acelerar as votações de reformas tidas como prioritárias.
E, apesar de vitórias parciais do Planalto, fica para agosto a conclusão tanto das alterações na legislação do trabalho como a reforma da Previdência.

“Dá tempo de votar a reforma trabalhista no Senado ainda no 1º semestre, mas será muito difícil”, afirma publicamente o experiente senador Tasso Jereissati (PSDB-CE). Assim como o governo, Tasso defende que os senadores não façam alterações nas reformas aprovadas pelos deputados.

Conforme o senador, evitaria o retorno dos projetos para novas votações na Câmara. Haveria o risco de as reformas se prolongarem por todo o 2º semestre, dificultando ainda mais a aprovação definitiva.

PMDB É O NÓ

O grande complicador para as votações caminharem como queria o governo é a divisão entre senadores do PMDB. Nesta 4ª (3.mai), o líder do governo, Romero Jucá (RR), comandou uma tentativa de destituir da Liderança do partido o rebelado Renan Calheiros (AL). O alagoano recolheu metade das assinaturas da bancada para permanecer na cadeira. O governo concluiu o óbvio: as reformas não têm ainda o apoio do maior partido do Senado.

Jucá será o relator da reforma trabalhista na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado. Trata-se de 1 nome de confiança do Planalto. A reforma trabalhista é 1 projeto prioritário para Michel Temer. Está abaixo apenas da reforma da Previdência.

FALTAM VOTOS PARA PREVIDÊNCIA
No caso da reforma da Previdência, o texto básico foi aprovado nesta 4ª (3.mai) na comissão especial da Câmara. Mas a conclusão da votação dos destaques teve que ser adiada para a semana que vem, após a sala ser invadida por agentes penitenciários. A insatisfação da categoria foi provocada por recuo duplo do relator da reforma, Arthur Maia (PPS-BA), que os deixou fora do regime especial.

Os governistas acreditam que só terão votos suficientes para aprovar a reforma em plenário e enviá-la ao Senado em julho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Sites para consulta pública:

        



Palavras-chave: rpps, investimentos, previdência, software previdenciário, consultoria, auxílios, benefícios, cálculo atuarial, avaliação atuarial, reavaliação atuarial, instituto, regime próprio de previdência social, crp, dair, dipr, dpin, certificado de regularidade previdenciária, criar rpps, consultoria rpps, sistema rpps, fundo de investimento